Domingo, 22.09.13


Em Florença, com o imponente Duomo como pano de fundo e à espera de vez para subir até à Cúpula de Brunneleschi, encontrei esta senhora francesa a ler Albert Camus.

 

 

 

 



publicado por numadeletra às 18:53 | Link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 18.09.13

 

É altura de terminar o relato da minha passagem por Florença. Foram seis posts em que tentei dar uma pequena noção do que vi, do imenso que a cidade tem para mostrar, enriquecendo-nos, porque quem a visita e a aproveita só pode sair culturalmente mais rico. Pelo menos foi como me senti. Muitos sítios, estórias e factos ficaram por partilhar aqui no Numa de Letra; é impossível pôr em palavras tanta beleza arquitectónica, tanta Arte.

 

Não cheguei a falar na “Casa di Dante” nem na sua igreja, nem em “Orsanmichele” e em tantas outras igrejas e capelas… ahh!... e nos concertos de órgão que soavam à entrada de algumas capelas ao passar na rua, e a que eu quase nunca consegui resistir, sentar-me e a ficar a ouvir, quase sempre comovida.

 

Não referi os os fantásticos “O Nascimento de Venus” de Botticelli e “A Sagrada Família” de Miguel Ângelo que tive o privilégio de ver ao vivo. Quando penso nesses longos momentos em que fiquei literalmente siderada tamanha era a perfeição, continuo maravilhada. Foram génios únicos, sem dúvida.

 

…A Pietà de Miguel Ângelo, conservada no Museu dell’Opera del Duomo, concluída pelos seus discípulos e que, comparada com a original que vi no Vaticano, se revela bastante imperfeita.

 

Nem falei na Piazza della Repubblica que quase diariamente percorri e em tantas outras praças, cada uma com o seu encanto e em vários outros locais onde recentemente foram filmadas cenas do filme inspirado no último livro de Dan Brown, “Inferno”.

 

Na impossibilidade de visitar tudo o que Florença nos oferece, cumpri o ritual de “Il Porcellino” (a cópia do século XVII, em bronze, da estátua romana em mármore, de um javali que se pode ver nos Uffizi). Passei a mão no focinho brilhante e polido da estátua.

 

Entretanto aproxima-se a hora do comboio que me levará a Veneza.

Já com saudades, deixo Florença e aqui se completa o que consegui expôr certa de que é pouco, comparado com o que a cidade tem.

 

4.1.jpg4.2.jpg4.3.jpg4.1.jpg4.5.jpg

 



publicado por numadeletra às 19:00 | Link do post | Comentar | Ver comentários (11) | Adicionar aos favoritos

Domingo, 15.09.13

 

Ciao Marilena! Ciao Vanna!

Marilena trabalha na livraria e Vanna é a proprietária.

 

A caminho do "Tiempio Israelitico", uma sinagoga sobre a qual falarei oportunamente, encontrei a "Libreria Delle Donne di Firenze".

Fui gentilmente recebida pela Marilena e a Vanna, que se deixaram fotografar para o Numa de Letra e quiseram saber alguns pormenores sobre o meu blog.

 

Quando lhes falei na rubrica “Alguém, algures, numa de leitura”, disseram-me que há uns tempos a “Libreria Delle Donne” promoveu um concurso de fotografia em que o mote eram os livros. Gostei de saber.

Na conversa, deram-me a conhecer pormenores interessantes sobre a "vida" da livraria. Aqui se promovem regularmente seminários, apresentações, exposições e outros eventos culturais.

Dão especial atenção às pequenas editoras de qualidade, apoiando-as, assim como a publicações de autoras femininas, já que têm acesso a catálogos específicos. Também oferecem assistência bibliográfica para traduções de autores estrangeiros e fazem despachos de livros para qualquer parte do mundo.

 

Sendo uma livraria com parcerias várias, como o "Centro de Documentação" e a "Cooperativa das Mulheres", tem uma boa oferta cultural e didáctica.

É um espaço simpático, acolhedor e versátil, inovador embora "clássico", onde o universo feminino  é privilegiado.

 

Aqui o tempo passa depressa, porque há muito que ver.

As anfitriãs são pessoas de bom gosto, dão alma a este agradável espaço.

Para quem tenciona visitar Florença e precisa de quebrar o ritmo de visitas, tanto esta sugestão como a do post anterior caem bem. Eu gostei muito.

 

1.jpg2.jpg

 

 



publicado por numadeletra às 15:50 | Link do post | Comentar | Ver comentários (14) | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 10.09.13

 

Antes de chegar à 4ª e última parte do relato sobre a minha viagem a Florença, um parêntesis para destacar duas livrarias que descobri no centro da cidade.

A primeira, situada na Via Ghibellina, uma das mais longas de Florença, chama-se “Antica Macelleria di Alfredo Nencioni” e é uma perfeita delícia.

Pequenina mas bem recheada combina Literatura com Arte, pois tem as estantes e até o chão com milhares de títulos e as paredes estão revestidas com quadros. A combinação confere ao espaço um ambiente aconchegado e muito especial, onde apetece ficar, como atestam as imagens.

 

Aqui descobri, em destaque, Gabriel Garcia Márquez.

Lá, como cá, os gostos assemelham-se...

 

Sobre a segunda livraria, falarei brevemente.

 

Livraria Antica Macelleria di Alfredo Nencioni_1.jLivraria Antica Macelleria di Alfredo Nencioni_1.j

   



publicado por numadeletra às 20:00 | Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos

Domingo, 08.09.13

 

A beleza clássica de Florença é espectacular e as principais atracções são de tamanha imponência, que será difícil encontrar outra cidade tão "perfeita".

Dessas atracções, há as que já aqui salientei (apenas parte delas, claro!) e há também o Duomo, a catedral de Florença, chamada Santa Maria del Fiore.

Este é mesmo um dos principais pontos turísticos da cidade. A sua fachada é neogótica, em mármore de várias cores.

 

A0 lado e a condizer com o estilo da catedral, o Campanile di Giotto com 85 metros de altura, revestido de mármore toscano branco, verde e rosa e ainda com painéis de baixo-relevo de Andrea Pisano.

 

Em frente a ambos, o Baptistério, um edifício redondo e dos mais antigos de Florença. Lá dentro, a enorme pia octogonal onde muitos florentinos célebres, como Dante, foram baptizados. No tecto mosaicos coloridos com cenas do Juízo Final.

É ainda no Baptistério que estão frescos importantes como a Divina Comédia de Dante, de Domenico de Michelino, para além de belíssimos vitrais feitos por famosos artistas italianos, como Donatello. Por fora, exibe a réplica da célebre e pomposa “Porta do Paradiso” de Ghiberti cujos portões são adornados com mosaicos que retratam cenas bíblicas. Os originais, em bronze, estão no Museo dell’Opera del Duomo e são os que mostro na fotografia abaixo.

 

Mais alta 6 metros que o Campanile, a Cúpula de Brunelleschi domina toda a cidade, sendo possível vê-la de quase todo o lado, assim como também é possível subir os 463 degraus da escadaria interior. É de perder o fôlego, mas a vista vale a pena. A cúpula exibe cenas do Juízo Final e frescos de Vasari.

 

Nos arredores do Duomo ficam outras atracções interessantes, como a Cripta di Santa Reparata e as capelas Absidais.

 

O relato sobre Florença está quase no fim, faltando mesmo e apenas “o quase”… do próximo post.

 

Florença 3.1.jpgFlorença 3.3.jpgFlorença 3.4.jpgFlorença 3.2.jpg

  



publicado por numadeletra às 16:36 | Link do post | Comentar | Ver comentários (14) | Adicionar aos favoritos

Domingo, 01.09.13

 

A Piazza della Signora é uma das principais praças da cidade e nela se encontra a Galleria degli Uffizi, o Palazzo Vecchio, a Fontana di Netuno, a Loggia dei Lanzi e uma numerosa quantidade de esculturas ao ar livre, como Hercules e Cacus de Bandinelli e David de Miguel Ângelo.

 

O Palazzo Vecchio é a sede do município da cidade e já foi sede do Parlamento italiano. Aí fica também um importante museu com obras de Michelangelo, Donatello e Bronzino, entre outros.

 

A Galleria degli Uffizi é sem dúvida o museu mais importante de Florença e há até quem diga de Itália, porque lá se encontra o maior acervo de arte gótica e renascentista do país,  com famosas obras de Leonardo da Vinci , Raffaello, Michelangelo e Boticelli, só para enumerar alguns, pouquíssimos. Ao lado da Galleria degli Uffizi fica a Loggia dei Lanzi, uma espécie de terraço com fantásticas esculturas.

 

A leste desta praça fica a Basilica de Santa Croce, que guarda os túmulos de Nicolau Maquiavel e GalileuGalilei.

 

O extraordinário  e compacto centro histórico de Florença  deve ser percorrido a pé, com mais ou menos gelados e sempre com muita água, tal é o calor que se faz sentir. Mas a riqueza de todos os recantos, que são muitos, a voracidade com que se pretende ver mais e mais aguçam-nos os sentidos. Em cada nicho, parede ou pedra, lá vêm símbolos alusivos à Maçonaria, à qual pertenceram  os maiores vultos renascentistas italianos, como se sabe.

Confesso que sinto alguma dificuldade em transmitir a sensação de pequenez que fica, perante tamanha grandiosidade. Oxalá houvesse mais palavras para descrever correctamente o muito que vi. Ainda há mais para dissertar e mostar sobre Firenze, a belíssima cidade, difícil de descrever nestes pequeninos textos.

 

No próximo post vamos conhecer o edifício mais alto de Florença… e não só!

 

Florença - Parte 2_2.jpgFlorença - Parte 2_1.jpgFlorença - Parte 2_3.jpgFlorença - Parte 2_4.jpg

 



publicado por numadeletra às 17:03 | Link do post | Comentar | Ver comentários (14) | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 26.08.13

 

Florença é uma das cidades italianas mais visitadas por turistas, depois de Roma e Milão. Quem lá esteve não duvida da sua importância e contributo para a Arte e Cultura de Itália.

Capital da belíssima região da Toscana, foi importante inclusive, na segunda metade do século XIX (de 1865 a 1871), tendo sido capital durante esse período, quando também foi definido que a língua oficial do país, até então o siciliano, passasse a ser o italiano, muito devido é fortíssima influência de grandes artistas, como Dante.

 

Agosto não é propriamente o mês ideal para visitar Florença, tão elevadas são as temperaturas, a atingirem os 40ºC. Valem os fantásticos gelados (acreditem que são mesmo fantásticos!) para refrescar e, claro, a beleza e todas as riquezas que fazem desta cidade um tesouro histórico e cultural renascentista, despertando-nos a mente e camuflando os sinais de cansaço.

 

A cidade está intimamente ligada ao domínio da poderosíssima e nobre família Medici, que a governou durante quase 300 anos - de 1434 até 1743 -. Os Medici ajudaram a criar o esplendor do Renascimento e todos os ícones da Arte desse período foram, em algum momento da vida, favorecidos por eles.

Começo por destacar o "Palazzo Pitti", comprado em 1550 pelos Medici e, a partir daí, sua residência oficial. Dentro deste palácio existem várias galerias importantes e aqui encontramos autênticos tesouros das colecções dos Mecici e da corte Habsburgo-Lorena. Infelizmente só é permitido fotografar os Jardins Boboli, as belíssimas esculturas das varandas e do exterior do palácio. Ficam assim, por partilhar aqui no Numa de Letra, algumas das majestosas obras do Renascimento e Barroco, os frescos barrocos, obras-primas de Botticelli, Ticiano, Caravaggio, Perugino, Andrea del Sarto, Tintoretto, Rubens e Van Dyck, entre tantos outros.

 

Parte da colecção Medici foi transferida para a Galleria degli Uffizi, situada na Piazza della Signora, sobre a qual dissertarei num próximo post.

 

Ainda uma breve referência à emblemática Ponte Vecchio, projectada em 1345 por Taddeo Gaddi. É a mais famosa de Florença e sempre teve muitas lojas: inicialmente carniceiros, curtidores e ferreiros e, a partir de 1593, ourivesarias.

Trata-se de uma ponte belíssima, diariamente atravessada por milhares de turistas e autóctones, com um charme muito próprio. Toda a sua envolvência é lindíssima, romântica.

 

Atesto, com algumas fotografias, o que atrás escrevi, sempre com a sensação de que digo pouco, tanto haveria para contar! Mas Florença deve ser visitada, pode ser que as minhas sugestões agucem o apetite...

 

Composição de fotos_Florença1.jpgComposição de fotos_Florença1a.jpgComposição de fotos_Florença1b.jpgComposição de fotos_Florença1c.jpg

 



publicado por numadeletra às 19:46 | Link do post | Comentar | Ver comentários (15) | Adicionar aos favoritos


mais sobre mim
numadeletra@gmail.com
numadeletra@sapo.pt
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Alguém, algures... Numa d...

Florença - Parte 4

Libreria Delle Donne (Flo...

Livraria "Antica Maceller...

Florença - Parte 3

Florença - Parte 2

Florença - Parte 1

Maio 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Estiveram Numa de Letra...
simple hit counter
Tampouco gostei. Achei enfadonho e foi com dificu...
Mesmo sem ser um fã de Murakami, a verdade é que e...
Parabéns :|
O livro nunca esteve proibido em Portugal.
Gostaríamos de oferecer gratuitamente 60€ em publi...
Que frase extraordinária, adorei!Um bom ano para t...
Feliz Natal <:)}
Feliz Natal!um beijinhoGábi
Adivinhei o "segredo" logo no início...
Adorava ler este livro em Português mas não estou ...
tags

1q84

2012

2013

2014

2015

2016

39 em 1

55ª exposição internacional de arte

acordo ortográfico

aeroporto

afonso cruz

agradecimento

animais

aniversário

ano novo

antónio

antónio alçada baptista

arte

as leituras dos outros

barcelona

bienal de veneza

boas festas

bom fim-de-semana

bruxelas

caricatura

caricaturista

cascais

catarina ou o sabor da maçã

cinema

coldplay

concertos

david bowie

debaixo de algum céu

dia do animal

dia mundial da criança

dia mundial da música

dia mundial do livro

estádio do dragão

fantasporto

feira do livro

feira do livro do porto

férias

florença

foz do douro

funchal

gabriel garcía márquez

galerias de arte

haruki murakami

inaugurações simultâneas

israel

itália

jorge luis borges

josé eduardo agualusa

josé saramago

julião sarmento

la biennale di venezia

lisboa

livraria galeria papa-livros

livraria galileu

livrarias

livros

londres

luis sepúlveda

madeon

mensagens

metro

miguel torga

murais

museu nacional soares dos reis

museu soares dos reis

música

naftali bezem

natal

noites brancas

nuno camarneiro

ondjaki

os anos

os transparentes

paris

pavilhão grã-bretanha

philip roth

poesia

porto

primavera

projecto arte de portas abertas

provérbios

quantas madrugadas tem a noite

quarteirão miguel bombarda

raymond carver

rua

s. joão

serralves

soho

tel aviv museum of art

teolinda gersão

the national gallery

truman capote

valter hugo mãe

veneza

viagens

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds