Terça-feira, 7 de Julho de 2015

 

 

“Admirável Mundo Novo”, da autoria de Aldous Huxley, foi publicado em 1932 e contrariamente ao que o título possa sugerir, aborda a evolução da espécie humana e não o progresso da ciência.

Trata-se de um romance ficcionado, um livro visionário já que, hipoteticamente no futuro, a espécie humana se desenvolve biológica e psicologicamente condicionada, dentro de uma sociedade organizada por castas, dos mais inteligentes aos imbecis: os alfas e os betas, depois os gamas, os deltas, os epsilões e, finalmente, a casta menos dotada, os bokanovsky.

O significado de família não existe, mãe e pai são figuras repugnantes para esta sociedade. Também Deus é banido e metaforicamente apelidado de “Ford”; “oh meu Ford” e “por amor de Ford” assim dizem – numa alusão a Henry Ford, o pioneiro fabricante de automóveis.

A partir do momento em que estes indivíduos criados em laboratório nascem, as suas mentes são moldadas e tolhidas de inúmeras formas: através da hipnopédia, consumindo soma ou ainda através da fomentação de conceitos como a poligamia, a leviandade e a banalização das relações amorosas. Tudo em prol de uma sociedade feliz e estável, logo facilmente manipulável.

É a total desumanização da espécie, a revolução última do indivíduo. Apesar disso o livro não é uma utopia, antes uma distopia.

 

Aldous Huxley nasceu em 1894 nos Estados Unidos e morreu em 1963. Foi ensaista e escritor e foi ainda professor, entre outros, de George Orwell.

Ainda que com pontos de vista distintos, “Admirável Mundo Novo” e “1984” aproximam-se no facto de apontarem ambos para sociedades futuras onde não há liberdade de expressão.

Há uns anos li “1984”. Foi um livro que me marcou de tal maneira, que ainda hoje muitas vezes me vem à memória. É, sem dúvida, um dos meus livros favoritos. “Admirável Mundo Novo” ocupa agora também um lugar importante na minha lista de preferências literárias.

Imperdível?!

Excerto.jpg 



publicado por numadeletra às 21:31 | Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (2)

18 comentários:
De Cris a 8 de Julho de 2015 às 16:39
Uma grande sugestão!


De numadeletra a 1 de Agosto de 2015 às 18:28
O que eu penso é que quem gosta de boas leituras não deve perder este livro.

Um abraço.


De Miguel Alexandre Pereira a 9 de Julho de 2015 às 16:37
Ainda não tive oportunidade de ler, mas parece ser uma óptima recomendação. Vou ver se o consigo encontrar :D

http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/


De numadeletra a 1 de Agosto de 2015 às 18:29
Com a distância entre o comentário e a resposta, espero que já tenhas encontrado o livro!





De Cláudia Oliveira a 10 de Julho de 2015 às 15:39
Post muito bom, bela recomendação. Adoro este livro.


De numadeletra a 1 de Agosto de 2015 às 18:30
Um comentário feliz e oportuno.

Beijinhos.


De Luís Eusébio a 10 de Julho de 2015 às 21:12
Um clássico que deveria ser de leitura obrigatória. Parabéns pelo artigo


De numadeletra a 1 de Agosto de 2015 às 18:31
Obrigado pelo comentário, Luís.


De Ana Laura a 11 de Julho de 2015 às 15:43
Fiquei curiosa, pareceu-me ser do mesmo género que o livro 1984 de George Orwell.


De numadeletra a 1 de Agosto de 2015 às 18:32
Sim, embora diferentes, há de facto uma certa analogia.


De Existe um Olhar a 13 de Julho de 2015 às 23:58
Como sempre uma óptima sugestão, fiquei curiosa e certamente será uma das minhas próximas leituras. Agora comecei a ler a Rapariga no Comboio e estou a gostar.

Beijos


De numadeletra a 1 de Agosto de 2015 às 18:32
A tua leitura será uma boa sugestão?


De marcia a 4 de Agosto de 2015 às 22:40
Ainda não li. Vergonha! :) Na lista, claro.


De numadeletra a 1 de Setembro de 2015 às 21:04
Estás sempre a tempo :-)

Beijinhos.


De marcia a 1 de Setembro de 2015 às 21:53
Tenho de tratar disso! :)


De Luís Eusébio a 8 de Agosto de 2015 às 09:37
Gostaria bastante que lesse a crítica que realizei à obra :
http://jangadadodesassossego.blogs.sapo.pt/admiravel-mundo-novo-aldous-huxley-5208
Parabéns pelo seu blogue!


De numadeletra a 1 de Setembro de 2015 às 21:08
Gostei de ler, Luís Eusébio. Agradeço a partilha.

Vou tentar visitar o seu blog com frequência. Espero que faça o mesmo com o Numa de Letra :-)


De Luís Eusébio a 4 de Setembro de 2015 às 14:21
Farei com certeza! Continuação de bom trabalho.


Comentar post

mais sobre mim
[email protected]
[email protected]
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


"A Peregrinação do Rapaz ...

Registos de Rua... parte ...

Para sempre George Michae...

Feliz Natal!

“A Mulher”, de Meg Wolitz...

Registos de Rua... parte ...

Exposição de Artes Plásti...

Dia do Animal

Dia Mundial da Música

5ª Edição de Inaugurações...

Maio 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Estiveram Numa de Letra...
simple hit counter
Tampouco gostei. Achei enfadonho e foi com dificu...
Mesmo sem ser um fã de Murakami, a verdade é que e...
Parabéns :|
O livro nunca esteve proibido em Portugal.
Gostaríamos de oferecer gratuitamente 60€ em publi...
Que frase extraordinária, adorei!Um bom ano para t...
Feliz Natal <:)}
Feliz Natal!um beijinhoGábi
Adivinhei o "segredo" logo no início...
Adorava ler este livro em Português mas não estou ...
tags

1q84

2012

2013

2014

2015

2016

39 em 1

55ª exposição internacional de arte

acordo ortográfico

aeroporto

afonso cruz

agradecimento

animais

aniversário

ano novo

antónio

antónio alçada baptista

arte

as leituras dos outros

barcelona

bienal de veneza

boas festas

bom fim-de-semana

bruxelas

caricatura

caricaturista

cascais

catarina ou o sabor da maçã

cinema

coldplay

concertos

david bowie

debaixo de algum céu

dia do animal

dia mundial da criança

dia mundial da música

dia mundial do livro

estádio do dragão

fantasporto

feira do livro

feira do livro do porto

férias

florença

foz do douro

funchal

gabriel garcía márquez

galerias de arte

haruki murakami

inaugurações simultâneas

israel

itália

jorge luis borges

josé eduardo agualusa

josé saramago

julião sarmento

la biennale di venezia

lisboa

livraria galeria papa-livros

livraria galileu

livrarias

livros

londres

luis sepúlveda

madeon

mensagens

metro

miguel torga

murais

museu nacional soares dos reis

museu soares dos reis

música

naftali bezem

natal

noites brancas

nuno camarneiro

ondjaki

os anos

os transparentes

paris

pavilhão grã-bretanha

philip roth

poesia

porto

primavera

projecto arte de portas abertas

provérbios

quantas madrugadas tem a noite

quarteirão miguel bombarda

raymond carver

rua

s. joão

serralves

soho

tel aviv museum of art

teolinda gersão

the national gallery

truman capote

valter hugo mãe

veneza

viagens

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds