Quinta-feira, 22 de Agosto de 2013

 

 

Num zapping televisivo de uma tarde preguiçosa de Domingo, dei com uma entrevista a J. E. Agualusa. Gostei do que ouvi, de tal modo que fui à estante procurar "O Vendedor de Passados" - estava lá desde 2004, ano em que foi editado.

Coincidentemente acabara nesse dia a leitura anterior e, como poucos dias faltavam para as férias e o livro era pequeno e magrinho, achei que o leria num ápice. Enganei-me, o trabalho exigiu muito e não sobrou tempo para as leituras. Assim, acabei por levá-lo comigo.

Não estou certa de ter sido a escolha ideal, apesar de ter gostado muito.

É um romance que se passa em Luanda e o relator é uma osga chamada Eulálio que nos conta como Felix Ventura, um negro albino, constrói histórias de vida a quem o procura. Esses fregueses são todos abastados, figuras importantes da emergente sociedade angolana. Homens de negócios, políticos, ministros, generais, gente com um presente e um futuro prósperos, mas a quem falta um passado digno... Félix Ventura estuda-lhes a personalidade, elabora uma árvore genealógica fantástica e vende a essa gente um passado com dignidade... um passado falso, claro!

Subtil e metaforicamente a colonização angolana é abordada, assim como os traumas que ficaram na formação da identidade de um povo agora livre e à procura de rumo.

A escrita é deliciosa e brilhante, o tema requeria atenção. Foi talvez o que me faltou, porque a cabeça andava nas nuvens e a concentração era difícil.
Hei-de voltar a Agualusa, num contexto mais tranquilo, menos gondoleiro.

 


publicado por numadeletra às 19:12 | Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

8 comentários:
De Veruska a 22 de Agosto de 2013 às 20:46
Eu adorei; aliás como todos os livros que li dele.

E além do mais, ele é um charme. Já tem vindo aqui a Faro apresentar os seus livros e é sempre fantástico participar . Da última vez, trouxe o Mia Couto. Eu nem queria...


De numadeletra a 26 de Agosto de 2013 às 19:38
Fiquei com a mesma impressão de J. E. Agualusa quando vi a tal entrevista que me fez ir buscar este livro à estante.
Gostava de estar presente numa das suas apresentações.

Uma coisa é certa: agora que o li pela primeira vez, tenho vontade de descobrir mais livros deste escritor.


De Existe um Olhar a 23 de Agosto de 2013 às 12:42
E cá voltei eu a deliciar-me com a tua análise sobre leituras interessantes.
Aqui encontro uma maneira de estar sempre bem informada em termos literários o que é compensador, já que por agora a minha vida não permite dedicar-me a grandes leituras.

Beijos


De numadeletra a 26 de Agosto de 2013 às 19:41
Há fases assim em que quase não temos tempo para ler, o que é uma pena. Passei pelo mesmo nas últimas semanas antes de ir de férias e mesmo durante as férias.

Pelo menos tens um bocadinho para cá vir visitar-me e eu fico toda contente :-)

Obrigada e beijinhos.


De C. a 23 de Agosto de 2013 às 17:53
não li este, li outros 2, mas no momento em que escrevo este comentário o cansaço não me está permitir recordar títulos e concordo com "A escrita é deliciosa". senti ao lê-lo que os sentidos eram alertados. pois que...gosto de Agualusa (parece-me um escritor consistente) :D


De numadeletra a 26 de Agosto de 2013 às 19:45
A mim também me parece, C.

Obrigada pela partilha de opinião (sempre interessante).


De Fabíola Karina a 23 de Agosto de 2013 às 20:21
Um dos muitos livros que encontrei na biblioteca da minha escola. Amei o livro, e percebi que você também adorou a leitura ^^
Conheci J.E Agualusa a partir desse livro, devo adimiti que o autor conseguiu me prender do inicio ao fim.

Beijos,
misturandoasmentes.blogspot.com


De numadeletra a 26 de Agosto de 2013 às 19:46
Obrigada pelo comentário e volte que é sempre benvinda ;-)

Um abraço.


Comentar post

mais sobre mim
[email protected]
[email protected]
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


"A Peregrinação do Rapaz ...

Registos de Rua... parte ...

Para sempre George Michae...

Feliz Natal!

“A Mulher”, de Meg Wolitz...

Registos de Rua... parte ...

Exposição de Artes Plásti...

Dia do Animal

Dia Mundial da Música

5ª Edição de Inaugurações...

Maio 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Estiveram Numa de Letra...
simple hit counter
Tampouco gostei. Achei enfadonho e foi com dificu...
Mesmo sem ser um fã de Murakami, a verdade é que e...
Parabéns :|
O livro nunca esteve proibido em Portugal.
Gostaríamos de oferecer gratuitamente 60€ em publi...
Que frase extraordinária, adorei!Um bom ano para t...
Feliz Natal <:)}
Feliz Natal!um beijinhoGábi
Adivinhei o "segredo" logo no início...
Adorava ler este livro em Português mas não estou ...
tags

1q84

2012

2013

2014

2015

2016

39 em 1

55ª exposição internacional de arte

acordo ortográfico

aeroporto

afonso cruz

agradecimento

animais

aniversário

ano novo

antónio

antónio alçada baptista

arte

as leituras dos outros

barcelona

bienal de veneza

boas festas

bom fim-de-semana

bruxelas

caricatura

caricaturista

cascais

catarina ou o sabor da maçã

cinema

coldplay

concertos

david bowie

debaixo de algum céu

dia do animal

dia mundial da criança

dia mundial da música

dia mundial do livro

estádio do dragão

fantasporto

feira do livro

feira do livro do porto

férias

florença

foz do douro

funchal

gabriel garcía márquez

galerias de arte

haruki murakami

inaugurações simultâneas

israel

itália

jorge luis borges

josé eduardo agualusa

josé saramago

julião sarmento

la biennale di venezia

lisboa

livraria galeria papa-livros

livraria galileu

livrarias

livros

londres

luis sepúlveda

madeon

mensagens

metro

miguel torga

murais

museu nacional soares dos reis

museu soares dos reis

música

naftali bezem

natal

noites brancas

nuno camarneiro

ondjaki

os anos

os transparentes

paris

pavilhão grã-bretanha

philip roth

poesia

porto

primavera

projecto arte de portas abertas

provérbios

quantas madrugadas tem a noite

quarteirão miguel bombarda

raymond carver

rua

s. joão

serralves

soho

tel aviv museum of art

teolinda gersão

the national gallery

truman capote

valter hugo mãe

veneza

viagens

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds