Quarta-feira, 6 de Março de 2013

 


Acabou!!... a ansiedade, o temor, o repúdio, a compaixão (muita!), essa série de sensações desagradáveis que me perseguiram durante a leitura de “A Estrada”, de Cormac McCarthy mas que, apesar disso, não foram suficientemente fortes para me convencerem a desistir.

 

Foi uma leitura sofrida e dolorosa, porque o livro comporta pormenores sórdidos que rapidamente espero apagar da memória.

Estranhamente prendeu-me até à última página, fui lendo até com alguma sofreguidão, quem sabe se na esperança vã de encontrar algo positivo, apesar da história dificilmente o prever. Mas a escrita era fantástica!

 

É um livro com algumas dezenas de breves trechos a que o autor não chama capítulos, que retrata a luta diária pela sobrevivência de pai e filho, num mundo em que quase tudo morreu, restando apenas cinzas, destroços e pouco mais que faça valer o esforço constante. Com vida, apenas alguns humanos, uns bons e outros muito maus, canibais que, para sobreviverem, não olham a meios ou a quem. É definitivamente a lei da sobrevivência no seu máximo expoente.

 

Cormac McCarthy é também autor de "Este País Não é Para Velhos", obra adaptada ao cinema pelos irmãos Coen (vencedor de 4 Oscars, incluindo o de melhor filme) que gostei sinceramente de ver, em 2008.

Já “A Estrada”, também adaptado para cinema, por John Hillcoat, é filme que não tenciono ver... bastou-me a leitura do original para ficar satisfeita, isto é, com a cabeça e o estômago a pedirem coisas mais leves e fáceis de digerir.

 

Em resumo, um livro cinzento e forte, com uma escrita extraordinária!

 

 Excerto.jpg

 



publicado por numadeletra às 18:16 | Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

20 comentários:
De Veruska a 6 de Março de 2013 às 21:01
Vi o filme e não tive coragem para ler o livro.7gapugz


De Raquel Pereira a 6 de Março de 2013 às 21:41
Nunca tinha ouvido falar do livro, mas agora fiquei curiosa.
Eu de momento estou a ler o Desertor do Daniel Silva :)


De numadeletra a 7 de Março de 2013 às 09:52
Olá Raquel, obrigada pela visita e comentário!
Asseguro emoções fortes, com este livro :-)


De numadeletra a 7 de Março de 2013 às 09:51
Veruska:

Neste caso ou se tem um bom fígado, ou parece-me escusado, de facto...


De sweet a 10 de Março de 2013 às 12:39
Obrigada :)
Preciso de arranjar tempo para ler, este ano ainda só devo ter ido 2 livros :/


De numadeletra a 20 de Março de 2013 às 21:42
O que já não é mau de todo, Sweet Stuff... mas sabe sempre a pouco :-(


De Rui Lima a 10 de Março de 2013 às 19:48
Afinal já vi o filme ao contrário do que pensava. É um filme que nos causa sensações sem dúvida. Talvez venha a ler o livro. Gosto do comentário, porque vem de ti e não de uma teoria. Beijo


De numadeletra a 20 de Março de 2013 às 21:52
Obrigada Rui (e desculpa a resposta tão tardia...).

Vai-me visitando por aqui, em breve terás uma surpresa :-)

Um abraço


De Existe um Olhar a 10 de Março de 2013 às 21:55
Pela tua descrição tão real, desconfio que não vou colocar este livro na lista dos meus livros a ler.
Pareceu-me demasiado forte, ou estarei enganada?
Gosto de livros que me prendam, mas quando há muita violência, evito.

Beijos
Manu


De numadeletra a 20 de Março de 2013 às 21:56
É um dos livros mais fortes que li nos últimos meses (senão anos...), Manu.
Decisão sensata, a tua.

Beijinhos


De golimix a 11 de Março de 2013 às 20:49
Em suma, um livro que não é para mim. Sou muito sensível a descrições sórdidas, não iria dormir durante uma década!! No mínimo... Fujo deste género.


Boa semana :-)

bjijix


De numadeletra a 20 de Março de 2013 às 21:58
Apoiado, golimix ;-)

Beijinhos e bom resto de semana.


De css a 13 de Março de 2013 às 10:09
Adorei o texto, muito obrigada pela partilha.

Sinto-me tão tentada a recomendar o filme, nem imagina o quanto. Eu também li o livro e resisti a ver o filme até terminar a leitura e adorei ambos.


De numadeletra a 20 de Março de 2013 às 22:12
Que comentário tão simpático... obrigada!

Não será para já mas aliciou-me a ver o filme.

Devo admitir que gosto bastante de ler o livro e depois passar para o filme (a ordem é esta). De comparar pontos de vista do realizador com os meus, sobretudo.


De css a 20 de Março de 2013 às 22:14
Sem dúvida, a ordem tem de ser essa. ;)


De numadeletra a 20 de Março de 2013 às 22:21
Por isso decidi deixar para depois o filme "A Vida de Pi" (apesar de ter visto quase todos os premiados com Oscars deste ano...).


De css a 20 de Março de 2013 às 22:26
Adorei esse livro, li-o há anos atrás. É excelente, recomendo vivamente.


De numadeletra a 20 de Março de 2013 às 22:37
Está ali mesmo ao lado na prateleira... agora já tenho mais um motivo para o escolher em breve. Obrigada!


De pedrices a 18 de Março de 2013 às 14:45
Trouxeste-me recordações:

http://pedrices.blogs.sapo.pt/10392.html

:)


De numadeletra a 20 de Março de 2013 às 22:14
Para não variar gostei da tua opinião... e do comentário no Numa de Letra, claro :-)


Comentar post

mais sobre mim
[email protected]
[email protected]
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


"A Peregrinação do Rapaz ...

Registos de Rua... parte ...

Para sempre George Michae...

Feliz Natal!

“A Mulher”, de Meg Wolitz...

Registos de Rua... parte ...

Exposição de Artes Plásti...

Dia do Animal

Dia Mundial da Música

5ª Edição de Inaugurações...

Maio 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Estiveram Numa de Letra...
simple hit counter
Tampouco gostei. Achei enfadonho e foi com dificu...
Mesmo sem ser um fã de Murakami, a verdade é que e...
Parabéns :|
O livro nunca esteve proibido em Portugal.
Gostaríamos de oferecer gratuitamente 60€ em publi...
Que frase extraordinária, adorei!Um bom ano para t...
Feliz Natal <:)}
Feliz Natal!um beijinhoGábi
Adivinhei o "segredo" logo no início...
Adorava ler este livro em Português mas não estou ...
tags

1q84

2012

2013

2014

2015

2016

39 em 1

55ª exposição internacional de arte

acordo ortográfico

aeroporto

afonso cruz

agradecimento

animais

aniversário

ano novo

antónio

antónio alçada baptista

arte

as leituras dos outros

barcelona

bienal de veneza

boas festas

bom fim-de-semana

bruxelas

caricatura

caricaturista

cascais

catarina ou o sabor da maçã

cinema

coldplay

concertos

david bowie

debaixo de algum céu

dia do animal

dia mundial da criança

dia mundial da música

dia mundial do livro

estádio do dragão

fantasporto

feira do livro

feira do livro do porto

férias

florença

foz do douro

funchal

gabriel garcía márquez

galerias de arte

haruki murakami

inaugurações simultâneas

israel

itália

jorge luis borges

josé eduardo agualusa

josé saramago

julião sarmento

la biennale di venezia

lisboa

livraria galeria papa-livros

livraria galileu

livrarias

livros

londres

luis sepúlveda

madeon

mensagens

metro

miguel torga

murais

museu nacional soares dos reis

museu soares dos reis

música

naftali bezem

natal

noites brancas

nuno camarneiro

ondjaki

os anos

os transparentes

paris

pavilhão grã-bretanha

philip roth

poesia

porto

primavera

projecto arte de portas abertas

provérbios

quantas madrugadas tem a noite

quarteirão miguel bombarda

raymond carver

rua

s. joão

serralves

soho

tel aviv museum of art

teolinda gersão

the national gallery

truman capote

valter hugo mãe

veneza

viagens

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds