Sábado, 12 de Janeiro de 2013

 

Com o sol sempre a acompanhar-nos, hoje “iremos” até ao Mar Morto, o ponto mais baixo da terra: 411 metros abaixo do nível do mar.

 

Sai-se de Tel-Aviv pela auto-estrada (tudo bem sinalizado com placas escritas em três idiomas – hebraico, árabe e inglês – e cerca de 55km percorridos há um corte à direita, que indica “Mar Morto”.

Depois desse corte, começa-se a descer, agora seguindo por uma estrada principal, bem alcatroada: entra-se no Deserto da Judeia. A paisagem muda radicalmente: há o céu azul e depois tudo é beige, da cor da areia. Assim permanecerá até chegarmos ao nosso destino.

De facto, o que se retém é a imensidão serena e clara do deserto, que é interrompida por alguns beduínos com os seus camelos que por vezes se avistam (bem coloridos) e depois as plantações de tamareiras, impecavelmente alinhadas.

 

Há ainda essa coisa fantástica que são as estufas, em pleno deserto, bem irrigadas de água trazida por enormes condutas. Fica-se espantado como é possível, do meio do nada, surgirem enormes extensões de areia lavrada e cultivada.

 

Mas a estrada continua a descer, com placas que indicam o zero (nível do mar) e depois menos 150m, menos 250m, até começarmos a avistar essa massa azul enorme, numa linha baixíssima da costa, chamada Mar Morto. Na realidade, não se trata de um mar, mas de um lago com a água tão rica em minerais, que a torna 26% sólida (contém brómio, iodo e magnésio). É por isso que não é possível ir ao fundo, as pessoas são aconselhadas a deitarem-se de costas, porque flutuam.

As margens estão carregadas de sal e as lamas envolventes têm grandes virtudes terapêuticas. É também por isso que na zona existem várias unidades hoteleiras com óptimos spas.

A partir destas águas fabricam-se bons produtos de beleza para o rosto e corpo.

 

É hora de regressar, Israel tem muito mais a mostrar, não se pode perder tempo.

Na volta, a meio caminho para Jerusalém, 2 controles policiais, várias viaturas da ONU e depois um corte para Ramallah: isso mesmo, ali ao lado fica a Palestina.

Mas nós prosseguimos, o objectivo é chegar à cidade Santa. Será sobre ela o próximo post, provavelmente o mais sentido, tantas são as emoções à flor da pele.

 

Composição Fotos 1.jpgComposição Fotos 2.jpgComposição Fotos 3.jpgComposição Fotos 4.jpgComposição Fotos 5.jpg

 



publicado por numadeletra às 11:35 | Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

9 comentários:
De sweet a 12 de Janeiro de 2013 às 14:21
Não, não é no Porto. Eu sou de Lisboa ;)


De numadeletra a 12 de Janeiro de 2013 às 18:19
Por momentos fiquei baralhada com o teu comentário... ah, OK, não tem a ver com Israel mas com o atelier que frequentas.

Estou esclarecida :D

Bom fim-de-semana!!


De Existe um Olhar a 13 de Janeiro de 2013 às 01:14
Recordo na tua descrição as palavras dos meus pais.
Hoje já SPA que se preze tem uma pequena piscina com águas carregadas de sal onde não se vai ao fundo e se pode relaxar.
Impressionante como num país onde aparentemente há tão pouco, se podem fazer autênticos milagres no que toca ao desenvolvimento nas áreas que referes. Haja engenho e arte.

Beijos
Manu


De Existe um Olhar a 17 de Janeiro de 2013 às 09:24
Desconhecia, mas é uma óptima notícia. Por tudo o que escreveu dá para perceber que os israelitas estão muito à frente.

Beijos
Manu


De golimix a 14 de Janeiro de 2013 às 20:01
Uma pergunta, nadas-te no Mar Morto?

Tenho uma curiosidade enorme sobre a sensação de deitar-me naquele mar =)

Boa semana


De numadeletra a 15 de Janeiro de 2013 às 20:44
Não nadei, golimix... o tempo não dava para tudo!
(É por isso e outros que tenho de voltar a Israel... e aí não abdicarei da banhoca no Mar Morto, não ;-).

Continuação de boa semana!


De Sagitário a 21 de Janeiro de 2013 às 18:03
Uma história bem contada pode fazer-nos "viajar" sem sair do sofá. Foi assim que me levaste a conhecer melhor este país, Israel. Fico à espera de novas aventuras... Bjs.


De numadeletra a 21 de Janeiro de 2013 às 19:12
Que comentário tão saboroso :-)
Beijinho


Comentar post

mais sobre mim
[email protected]
[email protected]
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


"A Peregrinação do Rapaz ...

Registos de Rua... parte ...

Para sempre George Michae...

Feliz Natal!

“A Mulher”, de Meg Wolitz...

Registos de Rua... parte ...

Exposição de Artes Plásti...

Dia do Animal

Dia Mundial da Música

5ª Edição de Inaugurações...

Maio 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Estiveram Numa de Letra...
simple hit counter
Tampouco gostei. Achei enfadonho e foi com dificu...
Mesmo sem ser um fã de Murakami, a verdade é que e...
Parabéns :|
O livro nunca esteve proibido em Portugal.
Gostaríamos de oferecer gratuitamente 60€ em publi...
Que frase extraordinária, adorei!Um bom ano para t...
Feliz Natal <:)}
Feliz Natal!um beijinhoGábi
Adivinhei o "segredo" logo no início...
Adorava ler este livro em Português mas não estou ...
tags

1q84

2012

2013

2014

2015

2016

39 em 1

55ª exposição internacional de arte

acordo ortográfico

aeroporto

afonso cruz

agradecimento

animais

aniversário

ano novo

antónio

antónio alçada baptista

arte

as leituras dos outros

barcelona

bienal de veneza

boas festas

bom fim-de-semana

bruxelas

caricatura

caricaturista

cascais

catarina ou o sabor da maçã

cinema

coldplay

concertos

david bowie

debaixo de algum céu

dia do animal

dia mundial da criança

dia mundial da música

dia mundial do livro

estádio do dragão

fantasporto

feira do livro

feira do livro do porto

férias

florença

foz do douro

funchal

gabriel garcía márquez

galerias de arte

haruki murakami

inaugurações simultâneas

israel

itália

jorge luis borges

josé eduardo agualusa

josé saramago

julião sarmento

la biennale di venezia

lisboa

livraria galeria papa-livros

livraria galileu

livrarias

livros

londres

luis sepúlveda

madeon

mensagens

metro

miguel torga

murais

museu nacional soares dos reis

museu soares dos reis

música

naftali bezem

natal

noites brancas

nuno camarneiro

ondjaki

os anos

os transparentes

paris

pavilhão grã-bretanha

philip roth

poesia

porto

primavera

projecto arte de portas abertas

provérbios

quantas madrugadas tem a noite

quarteirão miguel bombarda

raymond carver

rua

s. joão

serralves

soho

tel aviv museum of art

teolinda gersão

the national gallery

truman capote

valter hugo mãe

veneza

viagens

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds