Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

 

 



publicado por numadeletra às 17:28 | Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos

Domingo, 26 de Outubro de 2014

 

Algures na Rua Anibal Cunha (Porto), Mr GMA vê o mundo do topo de uma sequoia...

 

IMG_0021.JPG

 

 



publicado por numadeletra às 18:21 | Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos

Domingo, 19 de Outubro de 2014

 

A Cidade de Ulisses_Teolinda Gersão.jpg

 

Embora a escrita de Teolinda Gersão seja delicada e simples, a verdade é que demorei demasiado tempo a ler “A Cidade de Ulisses”.

Trata-se de uma história de amor vivida em Lisboa.

Paulo Vaz é um artista plástico, convidado a fazer uma exposição sobre Lisboa. Este convite leva-o a recordar Cecília Branco com quem viveu o grande amor da sua vida.

Tinham-se conhecido nos anos oitenta, ele professor e ela aluna. Apaixonaram-se sem se conhecerem em profundidade, amaram-se em Lisboa, cidade que percorreram durante quatro anos, descobrindo juntos os monumentos, as ruas, os bairros, todo o seu lado pitoresco.

Um gesto violento e irreflectido de Paulo separa-os em definitivo e Cecília parte para sempre... ou quase, a separação é apenas física, ela deixará vários cadernos que servirão de apoio na montagem da exposição encomendada a Paulo.

Teolinda compara Cecília a Nausica, que também ama Ulisses sem o conhecer quando o vê, náufrago, na praia.

Todo o livro tem um ambiente trágico, há relações familiares difíceis, a actual crise financeira é também abordada, assim como as dificuldades do nosso país nos últimos trinta anos.

De forma mais ou menos explícita aqui se acentua a crise civilizacional, a realidade política e social, tudo com muita objectividade e lucidez.

Gostei bastante de regressar a Teolinda Gersão e este livro, escolhido para as férias, não me desiludiu: o texto é rico e denso e, verdade seja dita, uma história de amor mesmo quando vivida no fio da navalha, é sempre uma história de amor.

Excerto.jpg



publicado por numadeletra às 17:37 | Link do post | Comentar | Ver comentários (11) | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 14 de Outubro de 2014

 

No último dia de férias e de bagagens prontas para partir, esta inglesa aproveitava para ler.

IMG_1663.jpg

IMG_1667.JPG



publicado por numadeletra às 20:22 | Link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 9 de Outubro de 2014

 

A Academia Sueca anunciou hoje o Nobel da Literatura 2014.

Trata-se do francês Patrick Modiano, que se tornou o 11º autor premiado nascido em França e o 15º de nacionalidade francesa.

Tem uma obra vasta sendo que o seu primeiro romance, "La Place de l'Étoile", foi editado em 1968 tinha então 24 anos.

No anúncio deste prémio o Secretário perpétuo da Academia referiu-se aos motivos desta escolha:

"Pela arte da memória com a qual ele evocou os destinos humanos mais inatingíveis e descobriu a vida do mundo da ocupação" (nazi).

Parabéns ao laureado. Para todos nós que gostamos de escritores e de livros, fica mais um autor para descobrir.

 

images.jpg



publicado por numadeletra às 19:04 | Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos

Sábado, 4 de Outubro de 2014

 

 

Manuel Rui (Alves Monteiro) nasceu no Huambo, em 1941. Tem publicados vários livros de ficção e de poemas e, a título de curiosidade, é também o autor do hino nacional de Angola.

 

Editado em 1982, “Quem me Dera Ser Onda” é o seu primeiro romance e conta a história de uma família que vive num prédio onde é proibido ter animais. Contrariando essa regra, o pai, Diogo, decide levar às escondidas um porco para a varanda de casa, com o intuito de o engordar para a matança do Carnaval. Mas Zeca e Ruca, os filhos de Diogo, acabam por se afeiçoar ao bicho. Dão-lhe um nome (“carnaval da vitória”), brincam com ele, põem-no a ouvir rádio e arranjam mil e um planos para evitar a matança. Será que evitam?

 

Com uma história aparentemente simples, quase infantil, esta novela aborda temas sérios presentes na sociedade angolana, após a independência: as consequências da guerra, a condição humana, as classes sociais, a corrupção, os preconceitos, a liberdade,…

 

Trata-se de uma metáfora escrita com uma linguagem que se assemelha à oralidade angolana. Por isso mesmo, precisou de um glossário no final para decifrar alguns termos, o que, juntando à forma de crítica social, me fez lembrar um pouco “a onda” de Ondjaki.

 

Porque é que comento este livro sem previamente o ter anunciado? A verdade é que foi a leitura sugerida para o mês de Setembro no Clube de Leitura a que pertenço. Brevemente virá a Teolinda Gersão.

 



publicado por numadeletra às 10:30 | Link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

 

 



publicado por numadeletra às 19:23 | Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos

mais sobre mim
[email protected]
[email protected]
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


"A Peregrinação do Rapaz ...

Registos de Rua... parte ...

Para sempre George Michae...

Feliz Natal!

“A Mulher”, de Meg Wolitz...

Registos de Rua... parte ...

Exposição de Artes Plásti...

Dia do Animal

Dia Mundial da Música

5ª Edição de Inaugurações...

Maio 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Estiveram Numa de Letra...
simple hit counter
Parabéns pelo 5º aniversário :)Deste autor, ainda ...
Tampouco gostei. Achei enfadonho e foi com dificu...
Mesmo sem ser um fã de Murakami, a verdade é que e...
Parabéns :|
O livro nunca esteve proibido em Portugal.
Gostaríamos de oferecer gratuitamente 60€ em publi...
Que frase extraordinária, adorei!Um bom ano para t...
Feliz Natal <:)}
Feliz Natal!um beijinhoGábi
Adivinhei o "segredo" logo no início...
tags

1q84

2012

2013

2014

2015

2016

39 em 1

55ª exposição internacional de arte

acordo ortográfico

aeroporto

afonso cruz

agradecimento

animais

aniversário

ano novo

antónio

antónio alçada baptista

arte

as leituras dos outros

barcelona

bienal de veneza

boas festas

bom fim-de-semana

bruxelas

caricatura

caricaturista

cascais

catarina ou o sabor da maçã

cinema

coldplay

concertos

david bowie

debaixo de algum céu

dia do animal

dia mundial da criança

dia mundial da música

dia mundial do livro

estádio do dragão

fantasporto

feira do livro

feira do livro do porto

férias

florença

foz do douro

funchal

gabriel garcía márquez

galerias de arte

haruki murakami

inaugurações simultâneas

israel

itália

jorge luis borges

josé eduardo agualusa

josé saramago

julião sarmento

la biennale di venezia

lisboa

livraria galeria papa-livros

livraria galileu

livrarias

livros

londres

luis sepúlveda

madeon

mensagens

metro

miguel torga

murais

museu nacional soares dos reis

museu soares dos reis

música

naftali bezem

natal

noites brancas

nuno camarneiro

ondjaki

os anos

os transparentes

paris

pavilhão grã-bretanha

philip roth

poesia

porto

primavera

projecto arte de portas abertas

provérbios

quantas madrugadas tem a noite

quarteirão miguel bombarda

raymond carver

rua

s. joão

serralves

soho

tel aviv museum of art

teolinda gersão

the national gallery

truman capote

valter hugo mãe

veneza

viagens

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds